(cübik na HSM): não deixe o concorrente trazer o longo prazo ao curto prazo

Atualizado: 31 de out. de 2021

(artigo publicado na Revista HSM em outubro 2020)

Muitas empresas se intitulam customer centric, mas a surpresa é que quase nenhuma, de fato, o é. São "umbigo centric" e colocam sua régua nas ações da concorrência.


A consequência é a postergação de atividades que poderiam coloca-las à frente, mas não o fazem dizendo ser coisa de "longo prazo".


Como não "combinaram" isso com o concorrente, são surpreendidos e aqueles planos têm de ser trazidos com urgência ao curto prazo.


Cliquei aqui nesse link para acessar o artigo completo no site da Revista HSM, que se abrirá em outra janela.

3 visualizações0 comentário